Um novo olhar sobre nós

POR LEOPOLDINA FEKAYAMÃLE

Tudo o que desejo é que as mulheres que perderam o amor-próprio o resgatem; aquelas que o construíram com base em odiar outras o reconstruam de formas diferentes e em paz.

Read More
Ondjango Feminista
Mulheres resilientes, comunidades sustentáveis: o exemplo dos Gambos

As mulheres tiveram um papel determinante durante e depois da  construção dos sistemas de retenção de águas pluviais, nomeadamente na participação da identificação do espaço; na mobilização de outras mulheres para a participação no processo; na limpeza do local de construção dos sistemas; na participação no trabalho de preparação da alimentação das membras e membros envolvidos no processo de escavação do buraco e construção; etc.

Read More
Ondjango Feminista
O Meu Aprendizado No FAOFEM'18

Por Cássia Clemente

Refletir sobre identidades, privilégios e igualdade nem sempre é uma tarefa fácil. Afinal, desempenhamos vários papéis sociais, comportamos crenças e valores que incidem na construção da nossa identidade. Quanto aos privilégios, a primeira dificuldade reside em entender: O que são privilégios? Quem são os privilegiados? Em seguida, abordá-los pode parecer uma afronta, sobretudo em uma sociedade manifestamente desigual. Entretanto, este constituiu um dos grandes desafios do FAOFEM 2018. 

Read More
Aline Frazão
FAOFEM'18: Construindo um caminho

Por Leopoldina Fekayamale

”Realizamos a 3ª edição do Fórum Anual do Colectivo Ondjango Feminista nos passados dias 30 de Junho e 1 de Julho, e passados três anos atrevo-me a dizer que estamos a construir um caminho, sim: um caminho!”

Read More
Aline Frazão
Autarquias: qual é a fasquia?

POR ÂUREA MOUZINHO

As autarquias são tanto uma causa feminista quanto a luta contra a violência baseada no género. Advogar para que elas sejam feitas de forma justa e transparente, é também parte de assegurar que os direitos das mulheres sejam respeitados, pois, como sabemos, os direitos são indivisíveis e inalienáveis. 

Read More
Ondjango Feminista
As meninas quase da família

POR LEOPOLDINA FEKAYAMÃLE

Normalmente, vai-se buscar essas meninas no interior do país, nos locais a que comummente e de forma preconceituosa chamamos de “mato”. Muitas mulheres, várias vezes, com as justificativas de dar novas oportunidades a essas meninas, como a de estudar, afastam-nas dos pais, trazem-nas para a “cidade”.

Read More
Ondjango Feminista